HOME SOBRE NÓS O JORNAL ASSINE ANUNCIE CONTATO
 

Publicado: 07/08/07 - 16h07min

RESIDÊNCIA DE JORNALISTA, EM ALFENAS,
É ALVEJADA A TIROS

Dois tiros de revólver (calibre 38) foram disparados contra a residência do jornalista Henrique Higino, um dos repórteres do Alfenas Hoje (jornal on line), na manhã deste domingo. Os disparos foram efetuados às 6h15min da manhã contra uma porta de vidro da residência, localizada no Bairro Vila Betânia. Ninguém na residência se feriu.

Os disparos atingiram o vidro da porta do imóvel e fixou nas paredes internas da residência. Uma das balas provocou um rombo na parede da sala, onde dormia a mãe do repórter. A bala se alojou na parede da sala a cerca de 1,20 metro acima da cabeça da mãe do jornalista. Ela tem 63 anos de idade.

Higino acredita que “por proteção divina” sua mãe permaneceu deitada após o primeiro tiro. Ele avaliou que o segundo disparo, ocorrido instantes após o primeiro, poderia ter acertado a sua mãe caso ela se levantasse assustada. “Felizmente isso não aconteceu”, disse o repórter.  

O outro projétil atravessou a porta de entrada da casa e a janela da cozinha e atingiu um quarto, onde dormia duas adolescentes. A Policia Militar foi acionada e um dos projeteis de revólver calibre 38 foi recolhido. Alguns vizinhos afirmaram que o barulho do carro de onde partiu os disparos teria sido de um veículo antigo. 

Um perito da Policia Civil esteve na residência atingida pelos disparos para fazer o levantamento técnico no local. O caso será encaminhado ao setor de investigação.   

A vítima informou que recebeu várias ameaças de um comissionado que seria prejudicado com o fim do nepotismo. Preferiu não revelar o nome à reportagem. O projeto de lei que combate o nepotismo na política de Alfenas será votado em agosto, o que – se aprovado – acarretará na demissão de alguns funcionários comissionados da prefeitura.

Em maio, o jornalista Henrique Higino flagrou um caso de nepotismo através de registros fotográficos e gravações em áudio. O fato serviu como prova para uma investigação na Câmara Municipal que pode acarretar no impedimento de dois vereadores petistas durante a votação do projeto. Em tese, a ala contrária ao nepotismo será prejudicada na votação caso o presidente da Câmara, Eliacim do Carmo Lourenço (sem partido), decida pelo impedimento de um dos dois petistas.

Repercussão

O presidente da Câmara Municipal, Eliacim do Carmo Lourenço (sem partido), comentou sobre o assunto na sessão desta segunda-feira. Ele lamentou o episódio e afirmou: “Tiro disparado contra um jornalista é tiro contra todos os jornalistas”. O vereador enfatizou a importância da imprensa e concluiu: “Quem conhece um pouco da história do Brasil sabe que tiro disparado contra jornalista sai pela culatra”.

(Transcrito do site: www.alfenashoje.com.br)

 

 

Foto:

 

 

  Copyright © www.folhamachadense.com.br

.